1 comentário

  1. Caicó

    Finalmente alguém percebeu que os recursos do Estado não devem ser usados em benefício de empresas privadas. Espero pelo dia em que a Polícia Militar também deixará de fazer segurança em estádios de futebol. Para garantir a segurança da partida entre América (RN) e Ceará, por exemplo, o Governo do Estado teve que colocar 500 policiais, para um público de 4 mil pessoas. Eu imagino que este efetivo só é superado em número pelos da capital e de Mossoró. Se os clubes de futebol querem realizar jogos, que eles mesmo arquem com as despesas. Não é justo que o povo continue pagando para evitar que marginais travestidos de torcedores se matem entre si em eventos promovidos por “empresas” privadas. À titulo de comparação, uma certa igreja evangélica, promoveu um evento em São Paulo, no qual reuniu cerca de 5 milhões de pessoas e os 400 policiais que compareceram serviram tão somente para organizar o trânsito e ajudar a alguns que sentiram mal estar por causa do calor. Segundo a própria polícia não houve uma única ocorrência policial. Até quando vamos permitir esse abuso?

Comentar