Historiador caicoense lançou livro sobre Monsenhor Walfredo Gurgel

Após o lançamento do livro, Adauto promoveu a sessão de autógrafos
Após o lançamento do livro, Adauto promoveu a sessão de autógrafos
Após o lançamento do livro, Adauto promoveu a sessão de autógrafos

O professor e historiador caicoense Adauto Guerra lançou neste sábado (25), às 20h, o livro “Monsenhor Walfredo Dantas Gurgel”, em memória deste personagem histórico que, como define o autor, “marcou sua presença em todo o estado”, especialmente no Seridó, “e que deixou na nossa história memórias inapagáveis”.

O evento no prédio da antiga prefeitura de Caicó contou com a presença de lideranças políticas, sociais e religiosas, educadores, familiares do sacerdote homenageado e interessados pela história local. “Monsenhor Walfredo é um exemplo de vida, dignidade e respeitabilidade, que conseguiu unir todas essas qualidades inerentes aos grandes homens”, disse o professor Francisco Garcia, que foi convidado a apresentar a obra aos convidados.

No campo político, Walfredo Gurgel (1908/1971) foi eleito vice-governador do Rio Grande do Norte na chapa de Aluizio Alves, em 1960, cargo ao qual renunciou após ser eleito senador em 1962. Em 1963 venceu a disputa pelo governo potiguar, última disputa pelo voto direto até 1982. “A grande importância do livro é levar as pessoas a se espelharem nele. Monsenhor foi ícone em áreas como sacerdote, político, poeta e educador. Por isso, é importante conhece-lo”, destacou Adauto Guerra.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

1 comentário em “Historiador caicoense lançou livro sobre Monsenhor Walfredo Gurgel”

  1. Sérgio Garcia de Medeiros

    Foi o INVENTOR do ” Minha Casa Minha Vida ” , numa versão em que os agraciados ( as ) . Não pagavam mensalidades . Perguntaram :: … Professor Adauto o senhor pretende se CANDIDATAR fazendo esse benefício para o povo CARENTE ? Resposta do professor …. Não , quem doa alguma coisa com interesses futuros não merece a recompensa almejada pela troca , portanto isso é prática dos HIPÓCRITAS . A integridade moral e ética do professor Adauto guerra , falou mais alto do que as ambições , CIDADÃO ÍNTEGRO . Sgm .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima