Deputados aprovam Medida Provisória que autoriza postos a comprar etanol diretamente das usinas

deputadosposse

As usinas de etanol poderão vender o produto direto aos postos de gasolina com o objetivo de baixar o preço. É o que propõe uma Medida Provisória aprovada na Câmara dos Deputados. Mas para ter validade, é preciso passar, também, pelo Senado e ir à sanção presidencial.

A proposta relatada pelo deputado Augusto Coutinho (Solidariedade-PE) permite a venda direta do etanol aos postos, cooperativas e empresas que comercializam combustíveis. O deputado acredita que vai diminuir o custo e a usina poderá vender o etanol para os postos da região, barateando os custos de frete.  O diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, Pedro Rodrigues, não acredita que vá baixar o preço do etanol. “A justificativa é que isso faria baixar o preço do combustível, já que você tiraria aí o intermediário, que é a distribuidora do caminho.

Então, se não for em escala, o preço pode até subir. Então, eu acho difícil que as usinas de etanol baixem os preços, a não ser uma que esteja muito próxima ao posto, ou seja, situações muito pontuais. Isso não vai mudar muito. O que vai acontecer é um risco, é aumentar a sonegação”, explica. Pedro Rodrigues lembra que este tipo de venda do etanol direto da usina para os postos de combustíveis já foi muito usual no Nordeste do país. “Antes, no Brasil, a distribuidora no Brasil era a única autorizada a vender combustível etanol e derivados de petróleo para os postos de revenda.

Existia essa demanda dos produtores, dos usineiros de etanol, principalmente do Nordeste de poder vender direto nos postos, sem passar pela distribuidora, etanol somente”. Com a possibilidade da venda direta do etanol das usinas para os postos de gasolina, muda a cobrança do PIS/Cofins para evitar a perda de arrecadação. O posto terá que identificar a origem do fornecedor do etanol para o consumidor.

 

Rede de Notícias Regional /Brasília

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima