Papa Francisco cria 20 novos cardeais; dois são brasileiros

consistorio1

Neste sábado, 27 de agosto, o Papa Francisco presidiu o oitavo Consistório de seu pontificado, criando 20 novos cardeais, dos quais 16 têm menos de oitenta anos, portanto, eleitores em um futuro Conclave, e quatro não eleitores, por terem ultrapassado o limite de idade. Entre os novos cardeais, o arcebispo de Timor Leste, dom Virgílio do Carmo da Silva; o arcebispo de Brasília, dom Paulo Cezar Costa e o arcebispo de Manaus, dom Leonardo Steiner.

Também foi votada a causa de canonização de dois beatos: João Batista Scalabrini, bispo de Piacenza, fundador da Congregação dos Missionários de São Carlos e da Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, mais conhecidos como Scalabrinianos, e Artêmides Zatti, leigo professo dos Salesianos.

A celebração começou com o canto Tu es Petrus e o agradecimento do primeiro cardeal da lista, Dom Arthur Rocha, prefeito da Congregação para o Culto Divino. Em seguida, o Papa pronunciou a fórmula para a criação dos novos purpurados, que juraram fidelidade e obediência ao Pontífice e seus sucessores “até o derramamento de sangue”.

Um a um eles se aproximaram da sede do Papa para receber os símbolos do cardinalato de joelhos: solidéu vermelho, barrete, anel, a bula com a atribuição do Título/Diaconia. Todos receberam o abraço da paz de Francisco, um gesto repetido logo depois pelo cardeal decano, o primeiro dos cardeais presbíteros e o primeiro dos diáconos, representando todo o Colégio dos Cardeais.

“Um Cardeal ama a Igreja, sempre com o mesmo fogo espiritual, tanto nas grandes questões como nas pequenas; tanto no encontro com os grandes deste mundo, como com os pequenos, que são grandes diante de Deus”, disse Francisco em seu discurso.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima